COMISSÃO PASTORAL DA TERRA

 

 

 

Conflitos

Balanço da Questão Agrária no Brasil – 2018

Balanço da Questão Agrária no Brasil – 2018

No ano que se encerrou, os povos da Terra, das Águas e das Florestas viveram a porção de um tempo ainda mais triste que está por vir. Em 2018, segundo dados parciais da Comissão Pastoral da Terra (CPT), o índice[1] de famílias despejadas foi 65% maior do que o ano anterior e os recursos destinados à Reforma Agrária e às políticas públicas para o campo chegaram ao ápice do sufocamento. 2018 também foi o ano de consolidação da tendência de privatização de terras públicas e o ano em que o poder privado se sentiu autorizado a promover o terror no campo, estando envolvido em 81% dos conflitos por terra e por água. Em síntese, 2018 foi de domínio violento do agrohidronegócio e do latifúndio no campo brasileiro. Confira:

Leia mais:

Polícia Civil autua seguranças de fazenda por homicídio consumado e tentativas após conflito agrário em Colniza (MT)

Polícia Civil autua seguranças de fazenda por homicídio consumado e tentativas após conflito agrário em Colniza (MT)

A Polícia Judiciária Civil de Colniza realizou a autuação em flagrante de quatro seguranças de uma propriedade rural em que uma pessoa morreu e nove ficaram feridas após conflito agrário, na manhã de sábado (05). De acordo com o delegado à frente da investigação, Alexandre da Silva Nazareth “os elementos de informação produzidos pela perícia, até o momento, nos levam a acreditar que não houve confronto armado, pois só foram encontradas cápsulas de armas de mesmo calibre dos seguranças da propriedade”.…

Leia mais:

NOTA PÚBLICA - Tentativa anunciada de Massacre em Colniza (MT) em área de terras de ex-deputado estadual José Riva e do ex-governador Silval Barbosa

NOTA PÚBLICA - Tentativa anunciada de Massacre em Colniza (MT) em área de terras de ex-deputado estadual José Riva e do ex-governador Silval Barbosa

Entidades e organizações sociais do MT divulgam Nota Pública sobre a tentativa de massacre em Colniza. Organizações já vinham denunciando o conflito desde novembro passado e a iminência de um massacre na área. A área do conflito, conhecida como Fazenda Magali, se encontra em uma grande gleba de terras da UNIÃO (que as famílias já solicitaram a arrecadação para ser destinada à reforma agrária), que é alvo de disputa entre os antigos grileiros e o ex-deputado estadual José Riva em sociedade com o ex-governador Sinval Barbosa, que supostamente adquiriram parte dessa área com dinheiro de desvios do erário público. Confira:…

Leia mais: