COMISSÃO PASTORAL DA TERRA

 

 

Conflitos

CPT lançará o relatório Conflitos no Campo Brasil 2020 na próxima segunda-feira

No dia 31 de maio, próxima segunda-feira, a Comissão Pastoral da Terra (CPT) lançará sua publicação anual, Conflitos no Campo Brasil 2020. É a 35ª edição do relatório que reúne dados sobre os conflitos e violências sofridas pelos trabalhadores e trabalhadoras do campo brasileiro, bem como indígenas, quilombolas e demais povos tradicionais do campo, das águas e das florestas. 

Leia mais...

CIDH e escritório da ONU aconselham Brasil a garantir a proteção integral aos povos indígenas Yanomami e Munduruku

Documento, publicado na quarta-feira (19), demonstra preocupação com ataques recentes às Tis e ressalta os graves efeitos da presença de garimpeiros ilegalmente nos territórios indígenas. No mesmo dia da publicação do documento, uma das comunidades Yanomami foi invadida por garimpeiros, em 10º dia de ataques, conforme informou o Conselho de Saúde Indígena Yanomami e Ye'kuanna (Condisi-YY), na quinta-feira (20).

Leia mais...

Ataques de garimpeiros provocaram a morte de duas crianças yanomamis

Lideranças Yanomami falaram pela primeira vez sobre os ataques sofridos, desde o dia 10 de maio, por garimpeiros. Em coletiva de imprensa realizada no sábado (15), elas denunciaram que duas crianças Yanomami foram encontradas mortas após a investida armada contra a comunidade Palimiú. Os corpos das crianças de 1 e de 5 anos foram encontrados no rio Uraricoera. No dia do primeiro ataque, os indígenas, assustados, se refugiaram na mata. Os dois meninos, segundo as lideranças Yanomami, se perderam e só foram encontrados boiando no rio dois dias depois. Durante o período do desaparecimento, os indígenas realizaram buscas na tentativa de encontrar as crianças. Na manhã de hoje (17) chegaram mais denúncias de ataques aos Yanomamis. De acordo com Dário Kopenawa, na noite desse domingo, por volta de 21h40, cerca de 15 barcos rondaram a região e utilizaram bombas caseiras de gás para atacar os indígenas. Segundo relato de Dário, hoje, por volta das 9h30, um dos indígenas relatou que várias crianças e adultos apresentaram mal-estar decorrente da fumaça das bombas.

Leia mais...

Nota da APIB em defesa das vidas indígenas e contra o garimpo na Terra Indígena Yanomami

A Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib) e organizações indígenas regionais divulgaram Nota Pública, na noite de ontem (13), sobre a situação tensa e violenta que permanece na Terra Indígena Yanomami, em Roraima, após ataques durante toda a semana por garimpeiros invasores do território tradicional. De acordo com o documento, "Estamos diante do risco de mais um massacre... Infelizmente, a situação na Terra Indígena Yanomami não é novidade. O relatório “Massacres no campo”, da Comissão Pastoral da Terra, registra ataques de garimpeiros contra yanomamis desde a década de 1980. Em 1987, 7 indígenas foram assassinados e 47 feridos após invasão de 150 garimpeiros na serra de Couto Magalhães. Em abril do ano seguinte, 1988, 8 yanomamis foram mortos após confronto na região do Paapiú. No de 1993, a aldeia Haximu, na fronteira com a Venezuela, foi surpreendida com ataque de garimpeiros fortemente armados, resultando num massacre sangrento que matou 5 crianças e 5 adultos, entre mulheres e idosos. A novidade desta onda de ataques são os indícios da participação de organizações criminosas ligadas ao tráfico de drogas na atividade garimpeira, em especial nas regiões de maior extração de ouro". Confira:

Leia mais...

Um dia, 47 intoxicados: cidade goiana sente na pele o avanço da soja e do veneno

Em Bela Vista de Goiás (GO), região metropolitana de Goiânia (GO), em plena pandemia, profissionais de saúde do Hospital Antônio Batista da Silva foram surpreendidos às 8h30, de sexta-feira (7), por dois ônibus que traziam 60 trabalhadores rurais com sintomas de intoxicação por agrotóxicos, após um avião pulverizador de agrotóxicos sobrevoar a plantação onde eles trabalhavam. Ao todo, 47 pessoas precisaram de atendimento. Uns estavam desmaiados, outros vomitavam, e a maioria relatavam dores de cabeça e tontura. 

Leia mais...