COMISSÃO PASTORAL DA TERRA

 

 

 

O VIII Fórum Social Pan Amazônico (FSPA) será realizado na cidade de Tarapoto, em plena Amazônia Peruana, entre os dias 28 de abril e 1º de maio. “Territorialidade e Povos Amazônicos – Andinos; Cuidado dos bens da natureza e propostas alternativas e processos de resistência ao modelo de desenvolvimento capitalista” é o tema desta edição do evento.

 

(Por Articulação das CPT’s da Amazônia | Imagem: Divulgação/FSPA) 

Com objetivo articular os movimentos sociais, comunidades tradicionais e povos dos nove países da Bacia Amazônica (Brasil, Equador, Venezuela, Bolívia, República Cooperativa da Guiana, Suriname, Colômbia, Peru e Guiana Francesa) foi criado o Fórum Social Pan Amazônico (FSPA).

O Fórum também tem como objetivo aproximar culturas, quebrar o isolamento das lutas de resistência, fortalecer o combate anti-imperialista, desenvolver a autonomia dos povos, promover a justiça social e ambiental, se opor aos modelos de desenvolvimento predatórios e nocivos aos povos que vivem na Pan-Amazônia, além de discutir alternativas para a construção e promoção da justiça e igualdade social.

Entre os dias 19 e 21 de fevereiro, os/as membros da Articulação das CPT’s da Amazônia, Darlene Braga, Karen Lima e Zezinho, juntamente com representantes da Universidade Federal do Acre (UFAC), estarão reunidos em Rio Branco, no Acre, com Rómulo Torres Seoane, membro da Comissão de Mobilização do Fórum. Entre os pontos de pauta desta reunião está a participação direta da Comissão Pastoral da Terra (CPT) no processo de organização do evento.

Articulação internacional

A CPT, através da Articulação das CPT’s da Amazônia, compõe o Comitê Internacional do FPSA. Em 2016 a Articulação participou da oficina inicial do evento, quando foram definidas as demandas e os conteúdos a serem discutidos no nesta edição do Fórum.

SAIBA MAIS: Foro Social Panamazónico Perú

Após um intenso processo de formação e discussão sobre as temáticas que mais causam danos à Amazônia, a CPT levará ao evento uma delegação composta por 25 pessoas, entre agentes pastorais e trabalhadores e trabalhadoras.

Durante o Fórum, a CPT lançará sua publicação Conflitos no Campo Brasil 2016, que nesta edição denuncia, por exemplo, o maior número de assassinatos no campo nos últimos 13 anos – foram 61 pessoas mortas apenas no ano passado, sendo a maioria delas na Amazônia brasileira.

Além disso, representantes da Pastoral também contribuirão com oficinas.

Histórico do FSPA

Os espaços dos Fóruns são importantíssimos para a construção de alternativas e demandas coletivas. Até hoje já foram realizados sete edições do Fórum Social Pan Amazônico.

I FSPA – Belém/Brasil (2002);

II FSPA – Belém/Brasil (2003);

III FSPA – Ciudad Guayana/Venezuela (2004);

IV FSPA – Manaus/Brasil (2005);

V FSPA – Santarém/Brasil (2010);

VI FSPA – Cobija/Bolívia (2012);

VII FSPA – Macapá/Amapá (2014).

No ano de 2010, por decisão do Conselho Internacional (CI) do FSPA, as edições do evento são realizadas a cada dois anos, se revezando com o Fórum Social Mundial (FSM).

Gostou dessa informação?

Quer contribuir para que o trabalho da CPT e a luta dos povos do campo, das águas e das florestas continue? 

Clique aqui e veja como contribuir