COMISSÃO PASTORAL DA TERRA

 

 

 

MEMÓRIA, REBELDIA E ESPERANÇA

 

 

ORAÇÃO DO IV CONGRESSO NACIONAL DA CPT

 

Dos braços molhados do Amazonas, em meio às velhas castanheiras

 

E às palmeiras de risonha juventude, clamamos a ti Senhor.

Nossa palavra está na voz de araras e só no dicionário da floresta

Proferimos a oração em teu louvor.

 

No colo negro e barrento do velho Chico, colhemos a água santa,

Aspergida nos que amam o Teu nome para sempre.  

Nas cataratas do Iguaçu invocamos tua força transbordante

Plena das energias da vida que escorre também nos nossos pulsos.

Nos longos platôs do cerrado e nos bancos de areia branca do Araguaia

Rezamos em sagrado santuário.

 

Deus das planícies e dos grotões, que resides no território do povo,

E celebras na chuva a tua aliança de justiça e rebeldia,

Nesses quarenta anos da CPT, infunde em nós a memória das maravilhas

Imprime em nossos olhos o brilho peregrino das estrelas sertanejas

E a paz permanente dos abraços companheiros, quando houver desespero.

Resguarda-nos do perigo do medo e incendeia-nos de esperança.

Reinventa-nos mais livres, mais firmes, mais corajosos.

Restaura-nos hoje com a mesma mística dos princípios,

Com aquele viço de auroras, aquela palavra intensa,

aquela presença incandescente.

Lambuza-nos da mesma lama vermelha das utopias primeiras.

Acende-nos na persistência do fogo que anima as alvoradas

E batiza-nos na umidade que excita o olho das sementes.

Abrasa nossos passos com a força dos que romperam cercas

e prosseguiram, juntos, fazendo a pé suas muitas romarias.

 

E assim, sem medo, inspira em nós aquela mesma fé e indignação

De quem soube rimar enxada com bandeira, terço com viola,

evangelho com vida, dança com orações.

 

Faz-nos de novo CPT, com a rebeldia de nossos mártires, santos e santas

e seus sangues de memória e esperança.

Por todos os nomes, contra todas as “cercas malditas”,

com a mesma radicalidade evangélica,

com a mesma utopia na fronte, espigas de esperança

terra e céu adentro, abastança, roça nova, brotação!

Cuida a plantação Senhor! Cuida da terra,

Do filho da terra, da mãe da terra, do bicho da terra, do broto na terra,

da pastoral da terra, agora e sempre, por toda terra,

 

Amém.

 

Gostou dessa informação?

Quer contribuir para que o trabalho da CPT e a luta dos povos do campo, das águas e das florestas continue? 

Clique aqui e veja como contribuir