COMISSÃO PASTORAL DA TERRA

 

 

Lhé, como era conhecido, faleceu no sábado, 16 de maio. Ele foi um dos fundadores do Partido dos Trabalhadores (PT) no Estado e também auxiliou a denunciar invasões à sede da CPT no Acre. A Comissão Pastoral da Terra - Regional Acre, emitiu nota de pesar em decorrência do falecimento de Lhé.

Leia a nota na íntegra:

NOTA DE PESAR

Saudades, quantas saudades!

Na manhã do sábado, 16 de maio de 2020, perdemos uma das figuras mais queridas do Acre. Morreu aos 78 anos, Abrahim Farhat. Acreano de Rio Branco e filho de sírios libaneses, nosso LHÉ, como gostava de ser chamado, foi um dos fundadores do PT (Partido dos Trabalhadores) no Estado. Desde muito cedo iniciou sua militância no movimento estudantil no Colégio Acreano na década de 1960. Posteriormente, começou a organizar movimentos sociais e sindicais, além de ajudar na criação de vários sindicatos e cooperativas, como o Sindicato das Lavadeiras, das Empregadas Domésticas e das Prostitutas. Sempre foi ligado aos setores da Igreja Católica, em especial à Comissão Pastoral da Terra. 

Lhé, era um verdadeiro homem, pessoa de bom coração, um ser de luz. Defensor dos Direitos Humanos que incansavelmente articulava ações importantes e necessárias para a garantia da dignidade humana. Um grande conhecedor das causas populares e defensor dos EMPATES, Lhé sempre sonhou por justiça social, por terra, teto, trabalho e pão para todos.

Inúmeras foram nossas ações conjuntas que realizamos com o LHÉ, mas, uma das que nos chamou mais atenção foi no ano de 2013, quando invadiram inúmeras vezes a sede da Comissão Pastoral da Terra, Lhé foi fundamental para DENUNCIAR fazendeiros e madeireiros. Naqueles dias, Lhé era o primeiro a chegar à sede da CPT-Acre e, junto com alguns, nos tranquilizava e se punha à disposição. De lá não arredava até a “coisa se acalmar”, pegava os agentes pastorais pelo braço e dizia: “amados, estou aqui... isso não vai ficar assim.... juntos estamos viu, meus amados”.

 Sempre fiel à missão até completar sua páscoa definitiva, Lhé nos deixa um legado para as gerações do futuro com a certeza de que lutar nunca será em vão.

Agradecemos a Deus pela generosidade de sua luta.

Agradecemos a Deus pela oportunidade de viver e conviver com o LHÉ.

Lhé foi amor e generosidade, foi carinho, foi teimosia e compaixão. E nos deixou a lição de não desanimarmos, que a partir das nossas lutas, de nossos sonhos, virão as conquistas num tempo breve.

17 de maio de 2020.

CPT Regional Acre

Gostou dessa informação?

Quer contribuir para que o trabalho da CPT e a luta dos povos do campo, das águas e das florestas continue? 

Clique aqui e veja como contribuir