COMISSÃO PASTORAL DA TERRA

 

 

Ação policial resultou na morte de 6 pessoas, entre ribeirinhos, policiais militares e indígenas. Coletiva será realizada em Manaus, às 09 horas desta segunda-feira (17)

Em razão do massacre ocorrido nos municípios de Nova Olinda do Norte e Borba, no Estado do Amazonas, foi marcada para às 9 horas desta segunda-feira (17), coletiva de imprensa a ser realizada no Centro Pastoral São José, Av. Major Gabriel, Centro, na cidade de Manaus. A coletiva é organizada pela Arquidiocese de Manaus, Conselho Indigenista Missionário (Cimi), Conselho Nacional das Populações Extrativistas (CNS), CPT e diversas outras entidades.

À ocasião estarão presentes o arcebispo de Manaus, Dom Leonardo Steiner, representantes das organizações que convocaram a coletivo, do Ministério Público Federal (MPF) e do Ministério Público Estadual (MPE-AM). Após a coletiva, será entregue às autoridades um manifesto.

As mortes ocorreram por conta de desdobramento de ação policial iniciada pela tentativa do secretário executivo do Fundo de Promoção Social do Governo do Amazonas, Saulo Moysés Rezende Costa, realizar pesca esportiva no Rio Abacaxis, em área habitada pelo povo indígena Maraguá, no dia 24 de julho. Foram confirmadas a morte de um indígena Munduruku, três ribeirinhos, dois policiais militares e um suuposto traficante. Foram ainda confirmados o desaparecimento de dois adolescentes e um indígena Munduruku, e seis pessoas foram feridas.

 

Serviço

Coletiva de Imprensa

17 de agosto às 09 horas (hora local/10 horas de Brasília)

Centro Pastoral São José, Av. Major Gabriel, Centro, Manaus (AM)