COMISSÃO PASTORAL DA TERRA

 

 

Articulação CPT's do Cerrado

Conflitos, Massacres e Memória dos Lutadores e Lutadoras do Cerrado

A publicação Conflitos, Massacres e Memória dos Lutadores e Lutadoras do Cerrado, lançada pela Articulação das CPTs do Cerrado, apresenta ao público análises e interpretações sobre os dados de conflitos no campo na região em períodos entre 1985 a 2021, registrados pelo Centro de Documentação Dom Tomás Balduino (CEDOC-CPT) e elaborados, parte pelo Laboratório de Estudos de Movimentos Sociais e Territorialidades do Departamento de Geografia da Universidade Federal Fluminense (LEMTO-UFF), e parte pelo Instituto de Pesquisa, Direitos e Movimentos Sociais (IPDMS), da Universidade de Brasília (UnB). Apresenta, ainda, análises e memória a partir dos resgates da Comissão Nacional da Verdade e da Comissão Camponesa da Verdade, criada para esclarecer violações de direitos humanos no período de 1946 a 1988.

Além da denúncia sobre os conflitos, a publicação faz memória às vidas dedicadas a intensas lutas por justiça e anuncia as existências e resistências de diversos povos embrenhados nos chãos dos Cerrados. São feitas homenagens a lutadoras e lutadores, com relatos de suas contribuições para que esta história não fosse apenas de sangue, dor e abandono.

Baixe aqui o PDF.

Povos e Comunidades Tradicionais do Cerrado no Maranhão, Piauí e Tocantins realizam encontro de troca de saberes

Fotos: Morgana Damásio/AATR

Aviões que pulverizam veneno, incêndios criminosos, 40 anos de espera pela execução de uma sentença favorável à demarcação. Milhares de quilômetros separam as comunidades Melancias (Piauí), Gleba Tauá (Tocantins) e a Travessia do Mirador (Maranhão), mas as violações citadas são frutos de uma mesma raiz: os conflitos fundiários com o agronegócio.

Nos dias 08 e 09 de abril essas comunidades estiveram juntas no Encontro de Troca de Saberes dos Povos do Cerrado, realizado pela Comissão Pastoral da Terra (CPT), na cidade de Barra do Corda, no Maranhão. Na ocasião, além das partilhas sobre histórias e estratégias de luta na defesa dos territórios tradicionais, foram apresentados os estudos Cartografia Social do Mirador (NERA/CPT-MA) e Na fronteira da (i)legalidade: Desmatamento e grilagem no Matopiba (AATR e Campanha Nacional em Defesa do Cerrado).

Como síntese do encontro, as comunidades e as entidades de apoio presentes no evento lançam carta pública denunciando a situação histórica de violação de direitos e agravamento de ameaças às comunidades.

Confira carta na íntegra:

Leia mais...

Júri do TPP destaca grilagem de terras e uso massivo de agrotóxicos pelo agronegócio durante pronunciamento sobre audiência

No último dia 29 de março, o júri do Tribunal Permanente dos Povos (TPP) em Defesa dos Territórios do Cerrado se manifestou publicamente sobre os casos apresentados durante a Audiência Soberania Alimentar e Sociobiodiversidade, realizada de maneira virtual entre os 15 e 16 de março.
 

Leia mais...

Mulheres denunciam envenenamento e morte causados por agrotóxicos no Cerrado

Audiência realizada no âmbito do Tribunal Permanente dos Povos (TPP) em Defesa dos Territórios do Cerrado trouxe diversos depoimentos de vítimas e dados de pesquisas científicas

Por Comissão Pastoral da Terra e Campanha Nacional em Defesa do Cerrado
Foto: Mulheres do Povo Guarani e Kaiowá (MS) / Crédito: Bruno Santiago/Acervo CESE

Leia mais...