COMISSÃO PASTORAL DA TERRA

 

 

 

Diocese de Tocantinópolis (TO) divulga Nota de Apoio à CPT e às famílias da Gleba Tauá diante da truculenta ação de despejo realizada na área na última sexta feira, 13 de novembro. Confira o documento na íntegra:

 

“Prefiro uma Igreja acidentada, ferida e enlameada por ter saído pelas estradas, a uma Igreja enferma pelo fechamento e a comodidade de se agarrar às próprias seguranças. ” (PAPA FRANCISCO)

A luta pela terra/território, pela água e pela vida continua! E nós da Diocese de Tocantinópolis – agentes de pastorais, leigos e leigas, bispo, padres, diáconos, religiosos e religiosas, movimentos, organismos e serviços diocesanos, totalizando 118 pessoas – reunidos nos dias 13 e 14 de novembro de 2015, na ocasião da XVIII Assembleia Diocesana de Pastoral, nos solidarizamos, apoiamos e queremos, juntos, lutar com nossos irmãos e irmãs da Gleba Tauá, em Barra do Ouro - TO, que, neste momento enfrentam doloroso episódio de violência sofrida na busca pela garantia de seus direitos de permanência na terra.

Entendemos que tudo isso é reflexo de um pensamento que desconsidera o bem comum, a solidariedade e a fraternidade, ameaçando a sobrevivência dos povos que vivem da terra e comprometendo o cuidado pela vida e o equilíbrio social. Não a tudo isso.

Não aceitamos nem concordamos com qualquer forma de violência e, como Igreja diocesana, nos unimos e solidarizamos com a Comissão Pastoral da Terra – CPT – e outras entidades que atuam pelos direitos dos povos da terra, indo ao encontro dos excluídos e desamparados. Com esse gesto, cumprimos com o ensinamento de Jesus: “Eu vim para que todos tenham vida e a tenham em abundância” (João, 10,10).

Toda essa situação nos aflige, mas não nos confunde. Somos alimentados pela teimosia do Evangelho. Coragem! Não desanimem da luta! É no Deus da vida que confiamos, é Ele que nos fortalece na luta.

Tocantinópolis-TO, 14 de novembro de 2015.

Em nome dos presentes na Assembleia Diocesana

DOM GIOVANE PEREIRA DE MELO

Bispo Diocesano de Tocantinópolis

Gostou dessa informação?

Quer contribuir para que o trabalho da CPT e a luta dos povos do campo, das águas e das florestas continue? 

Clique aqui e veja como contribuir