COMISSÃO PASTORAL DA TERRA

 

 

Na próxima semana, nos dias 3 e 4 de agosto, será realizado em Belo Horizonte, o Seminário Mineração da América Latina: neoextrativismo e lutas territoriais. A urgência da questão também impulsionou um encontro no Vaticano com atingidos pela mineração em três continentes.

 

(Fala Chico e UFMG)

 

O evento, que será realizado no Auditório Sônia Viegas da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), irá debater temas como o conceito de extrativismo e as lutas territoriais nos países latino-americanos. O tema da mineração tem sido debatido constantemente por organizações e movimentos sociais que acompanham comunidades impactadas, bem como por redes ligas às Igrejas, como a Iglesias y Mineria.

Representantes de comunidades afetadas pela mineração em três continentes, Ásia, África e América se reuniram com o Conselho Pontifício de Justiça e Paz, em Roma, de 17 a 19 de julho último, também para debater o tema da mineração, seus impactos e a violação dos direitos humanos dessas comunidades. Participaram, ainda, quinze representantes das Conferências Episcopais, congregações e redes como a Caritas, CIDSE, Iglesias y Mineria, Franciscanos e JPIC e Mineração.

A Encíclica do Papa Francisco, “Louvado seja”, destacou entre outros problemas os impactos em regiões de extração de minérios. A recente publicação “Terra e Alimento” do Conselho Pontifício Justiça e Paz, da mesma forma, denunciou o tratamento escandaloso, por vezes reservado às pessoas e aos movimentos organizados em sua defesa.

Segundo o Conselho Pontifício, “esta reunião teve a intenção de dar mais visibilidade às situações de violência e intimidação, a ilegalidade e a corrupção, poluição e violações dos direitos humanos relacionadas com a mineração, interpelando os responsáveis políticos, os governos, empreendedores, investidores e organismos intergovernamentais, a ouvirem o grito dos oprimidos e o grito da terra, e para agir com diligência e responsabilidade no serviço do bem comum, da justiça e da dignidade humana”.

Do Brasil estiveram representantes de comunidades atingidas: Maria de Lourdes Souza, de Porteirinha (MG), relatou impactos e violações de direitos humanos cometidos pela Carpatian Gold; Patricia Generoso Thomas Guerra, de Conceição do Mato Dentro (MG), relatou os impactos e violações de direitos humanos cometidos pela Anglo América, e Alaíde Abreu da Silva, de Buriticupu (MA),que relatou os impactos e violações de direitos humanos cometidos pela Vale, no corredor da Grande Carajás. Além deles, do Brasil, também participam Padre Dario Bossi e Frei Rodrigo Péret, ambos da rede “Igreja e Mineração”. Confira em anexo a Carta dos participantes do Encontro.

 

Confira a programação do evento na UFMG

 

PROGRAMAÇÃO

Data: 3 e 4 de agosto de 2015.

Local: Auditório Sônia Viegas da UFMG

 

DIA 03/08

8:30 – Mesa de abertura:

CELA/DRI/UFMG, DIRETORIA DA FAFICH E GESTA-UFMG

Exposição de Fotos de Sandoval Souza Pinto Filho – Congonhas – MG

9:00 – Conferência de Abertura

EXTRATIVISMOS: CONCEITO, TENDÊNCIAS E EFEITOS DERRAME

EDUARDO GUDYNAS (Centro Latino Americano de Ecologia Social,

CLAES – Uruguai)

10:30 – 12:30

MESA 1

Mineração e Lutas territoriais: Colômbia, Chile e Brasil (PA e MG)

Coordenador: Rômulo Barbosa (NIISA-UNIMONTES)

Expositores: Edna Castro (NAEA - UFPA), Júlio Fierro (Grupo de Investigación

en Geología Ambiental – Colômbia), Paola Bolados García (Instituto de Historia

y Ciencias Sociales de la Universidad de Valparaíso, Chile), Maria Teresa Viana

de Freitas Corujo (Movimento pelas Serras e Águas de Minas).

Debatedor: Klemens Laschefski (GESTA-UFMG)

12:30 – 14:00 – Almoço

14:00 – 17:00

MESA 2

Mineração e Lutas territoriais: Argentina, Brasil (MG e ES)

Coordenador: Eder Jurandir Carneiro (NINJA-UFSJ)

Expositores: Andréa Zhouri (GESTA-UFMG), Lorena Boratto e Marian Sola

Alvarez (Universidad Nacional de General Sarmiento, Argentina), Cristiana

Losekann (Organon/UFES), Patrícia Generoso (REAJA - Atingidos pelo

empreendimento Minas-Rio; Articulação da Bacia do Santo Antônio); Noêmia

Magalhães (Liderança vinculada a ASPRIM/atingida do empreendimento

Minas-Rio/Porto do Açu).

Debatedor: Bruno Milanez (PoEMAS-UFJF)

17:30 – Apresentação Cultural – Coco da Gente (Belo Horizonte MG/Brasil)

 

DIA 04/08

9:00 – 12:00

MESA 3

Mineração e Lutas territoriais: Bolívia, Chile, Brasil (Maranhão)

Coordenador: Klemens Laschefski (GESTA-UFMG)

Expositores: Horácio Antunes (GEDMMA-UFMA), Marco Antonio Gandarilas

(Centro de Documentación e Información Bolivia); Hugo Romero (Facultad de

Ciencias Sociales e Historia, Universidad Diego Portales - Chile), Bruno

Milanez (PoEMAS-UFJF), Roseane Mendes Cardoso (Movimento de Atingidos

pela Mineração e da Rede Justiça nos Trilhos) e Maria Júlia Gomes Andrade

(Comitê Nacional em Defesa dos Territórios Frente à Mineração)

Debatedora: Edna Castro (NAEA – UFPA)

12:00 – Encerramento

12:30 – Almoço

14:30 – 17:00 – Reunião interna dos pesquisadores