COMISSÃO PASTORAL DA TERRA

 

Mais um crime envolvendo trabalhador rural quilombola aconteceu na Bahia. Dessa vez na região da Chapada Diamantina. O agricultor Lindomar Fernandes Martins, 35 anos, morreu na madrugada do domingo (16), após ter a casa invadida, no Território Quilombola de Iúna, situado no município de Lençóis.

 

(Fonte: Jornal da Chapada / Foto: Reprodução Incra).

Conforme informações do Incra, é o segundo caso em menos de uma semana. O órgão presta solidariedade à família do agricultor Lindomar Fernandes Martins, 35 anos, que morreu na madrugada do domingo (16), após ter a casa invadida, no Território Quilombola de Iúna, situado no município de Lençóis.

Outro crime, ocorrido na quinta-feira (13), tirou a vida do líder quilombola e trabalhador rural, José Raimundo Mota de Souza, no Território Quilombola Jiboia, que fica no município de Antonio Gonçalves. A instituição oficiará a Polícia Civil, com o intuito de obter mais informações sobre o assassinato de Martins e também acionará a Delegacia Agrária.

LEIA MAIS: Nota de Repúdio pelo assassinato do quilombola e militante do MPA José Raimundo Mota

“Brasil tem hoje licença para matar”, diz coordenador da CPT sobre madeireiro foragido

Organização internacional divulga relatório em que aponta que o Brasil é o país mais perigoso para lutar por direitos e pelo meio ambiente

“Espera-se que as investigações, a serem realizadas pelos órgãos do sistema de Justiça, esclareçam os fatos. O Incra-BA já havia dado início ao processo de regularização fundiária da comunidade de Iúna. O Relatório Técnico de Identificação e Delimitação [RTID] encontra-se pronto e será apresentado ao Comitê de Decisão Regional da instituição”, aponta trecho da nota do Incra para a imprensa. Jornal da Chapada com informações do Incra.

Gostou dessa informação?

Quer contribuir para que o trabalho da CPT e a luta dos povos do campo, das águas e das florestas continue? 

Clique aqui e veja como contribuir