COMISSÃO PASTORAL DA TERRA

 

 

Na tarde de quarta feira (19), fomos informados de que moradores da Comunidade Cajueiro, zona rural de São Luís (MA), receberam intimação de reintegração de posse do território onde vivem.

Externamos nossa surpresa e indignação diante deste fato, já que houve comprometimento do governo do Estado do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado de Direitos Humanos e Participação Popular, de abrir espaço de negociação, diante de Reintegrações de Posse. Reiteramos nosso apoio à comunidade e ressaltamos a importância da permanência dessas famílias neste território, de onde décadas tiram seu sustento, têm laços afetivos e culturais, onde construíram suas vidas, de seus descendentes, têm um teto e agora podem perder tudo.

Para onde irão? Como manterão seus modos de vida?

Por isso nós, da Coordenação Nacional da Comissão Pastoral da Terra, solicitamos ao Senhor Governador a sensibilidade e a autoridade que lhe é concedida pela população do Maranhão, para que possa reabrir as negociações com a Comunidade e seus apoiadores, evitando assim que o Conflito já iminente chegue ao extremo e tenha consequências drásticas.

LEIA MAIS:

Novo despejo surpresa pode acontecer no Cajueiro

Conselho Nacional de Direitos Humanos solicita informações à DPU sobre o despejo da Comunidade do Cajueiro (MA)

Em defesa do Cajueiro: Ocupação da Secretaria de Direitos Humanos do Maranhão já dura 18 horas

Members of the Cajueiro Community in São Luís (MA, Brazil) resist against repression actions