COMISSÃO PASTORAL DA TERRA

 

 

 

Realizado na cidade de São Paulo, o simpósio “Trabalho Escravo e a Dignidade Humana” faz parte das programações decorrentes do Dia Nacional de combate ao Trabalho Escravo, dia 28 de janeiro.

A iniciativa da Escola Superior do Ministério Público da União (ESMPU) reúne representantes de organizações e instituições que atuam no combate ao trabalho escravo, como a Comissão Pastoral da Terra (CPT), o Ministério Público do Trabalho, Defensoria Pública da União, Missão Paz, Organização Internacional do Trabalho, entre outras.

Na programação, dois painéis, sendo um deles sobre os Desafios e Perspectivas no Combate ao Trabalho Escravo, do qual participa o agente da CPT, Xavier Plassat, e um segundo painel, que aborda a atuação da Rede de Combate ao Trabalho Escravo.

A abertura do Simpósio registrou a preseça do procurador-geral do MPT, Ronaldo Fleury; o coordenador do grupo de trabalho de políticas públicas da Coordenadoria Nacional de Erradicação do Trabalho Escravo e Assessor Internacional do MPT, Thiago Gurjão Alves Ribeiro;  a procuradora-geral da República, Raquel Dodge; o diretor-geral da ESMPU, João Akira; a coordenadora do Grupo de Apoio ao Combate à Escravidão Contemporânea e ao Tráfico de Pessoas da 2ª Câmara de Coordenação e Revisão do MPF, Adriana Scordamaglia.

 

Gostou dessa informação?

Quer contribuir para que o trabalho da CPT e a luta dos povos do campo, das águas e das florestas continue? 

Clique aqui e veja como contribuir