COMISSÃO PASTORAL DA TERRA

 

 

 

dompedro 1Foi com gosto de doce de buriti a outorga do título de Doutor Honoris Causa concedido pela PUC Goiás a dom Pedro Casaldáliga, bispo emérito de São Félix do Araguaia (MT), na noite do último dia 13 de setembro. Apesar da ausência física, o religioso espanhol se fez presente em cada um dos participantes da festa, que compartilharam com ele sua vida e também a honraria máxima concedida pela instituição de ensino.

Luisa Dias 
do PUC Notícias

Em um momento especial de partilha, em que a cultura do Cerrado foi relembrada na música, na leitura de textos e na distribuição do doce de buriti e da castanha de barú, o Centro Cultural Cara Vídeo abrigou o Conselho Superior da PUC Goiás, religiosos e representantes da comunidade Tapirapé (MT), um dos principais redutos do trabalho do bispo, para a homenagem a dom Pedro Casaldáliga.

A entrega do título foi feita pela vice-reitora da PUC Goiás, profa. Olga Ronchi, durante o lançamento da Agenda Latino-Americana, aos representantes da comunidade Tapirapé, que como o religioso espanhol, adotaram a aldeia indígena como residência. Ela foi acompanhada pelos doutores Honoris Causa da universidade, prof. Pedro Wilson Guimarães e dom Tomás Balduíno, e professores da PUC.

 

 

honoris causa037

 

 

 

Em seu discurso emocionado, profa. Olga falou da decisão tomada em 2011 pela instituição de conceder ao sacerdote a maior honraria da instituição. “Quando outorgamos um título de doutor a uma personalidade como dom Pedro, desafiamos todos nós a observar os valores desta pessoa para que sejam postos como luzeiros da nossa caminhada acadêmica e pessoal. Com certeza, a vida de dom Pedro é um desafio, que incomoda e serve para refletirmos nossas escolhas diárias”, afirmou.

Nas mãos da comunidade escolhida por dom Pedro como sua família, o título foi celebrado e reverenciado. O prof. Luiz Gouveia de Paula, professor na Aldeia Tapirapé, leu uma mensagem do religioso em agradecimento ao título e sobre a sua própria trajetória. “Neste clima goiano tão familiar e de tantos anos de comunhão e de luta, repito a confissão: é de ‘Passionis Causa’ que aceito o título; coletivamente com tantos companheiros e companheiras de caminhada, fazendo memória e retomando a herança especialmente de quantos, pela paixão do Reino, deram a prova maior”. Em nome da comunidade, Luiz falou que a vida e a trajetória de dom Pedro são uma convocação a todos para lutar pelas causas do povo e lembrou, na cerimônia, as agruras vividas pelos povos indígenas das aldeias dos Xavantes e Guaranis. “Dom Pedro é o grito, o nosso grito pelos que são silenciados”.

Após o final da cerimônia, a PUC Goiás distribuiu um livreto aos presentes com o resgate da história do bispo, que possui 84 anos, a maior parte deste tempo vivido no Brasil. A publicação conta os motivos da escolha de um colegiado formado por docentes do Departamento de Filosofia e Teologia da PUC Goiás por consagrar dom Pedro e sua história como líder cristão ligado à vida evangélica e comprometido com a causa da justiça e da paz no mundo. Os convidados receberam ainda, da PUC Goiás, a edição do livro Cantigas Menores, assinado pelo religioso.

Gostou dessa informação?

Quer contribuir para que o trabalho da CPT e a luta dos povos do campo, das águas e das florestas continue? 

Clique aqui e veja como contribuir