COMISSÃO PASTORAL DA TERRA

 

 

 

CPT

NOTA PÚBLICA - 2017: mesmo em meio à violência, é na resistência dos povos que mantemos a esperança na conquista da terra sem males

Diretoria e coordenação executiva nacional da CPT destacam em Nota Pública, que mesmo em um ano de desmonte de direitos, de aumento da violência no campo, que já vitimou até o momento 65 pessoas e de retrocessos em conquistas históricas dos trabalhadores e trabalhadoras, é nas ações de resistência dos povos que a Pastoral da Terra mantém sua esperança na conquista da terra sem males. Confira o documento:

Leia mais:

Carta da Missão Ecumênica – Pau D’Arco, Pará

Carta da Missão Ecumênica – Pau D’Arco, Pará

Missão Ecumênica em apoio aos camponeses e camponesas do estado do Pará ocorreu entre os dias 8 e 10 de novembro de 2017. Comitiva, formada por cerca de 20 pessoas, entre líderes religiosos brasileiros, representantes de movimentos sociais e religiosos, e organizações de direitos humanos, visitou os acampamentos Jane Júlia e Hugo Chávez e se reuniu com procuradores do Ministério Público Estadual (MPE).

Leia mais:

Missão Ecumênica chega a Marabá em apoio aos camponeses e para denunciar violência no campo

Missão Ecumênica chega a Marabá em apoio aos camponeses e para denunciar violência no campo

Nesta quarta-feira, 8 de novembro, terá início, em Marabá (PA), a Missão Ecumênica em apoio aos camponeses e camponesas do estado. Às 11 horas da manhã (horário local), no Centro de Formação da Diocese de Marabá, será realizada coletiva de imprensa que abordará os objetivos dessa ação, assim como o grave contexto de violência no campo.

Leia mais:

Mais de 2 mil famílias perderão suas casas e plantações em operação de despejo autorizada pela Vara Agrária de Marabá (PA)

Mais de 2 mil famílias perderão suas casas e plantações em operação de despejo autorizada pela Vara Agrária de Marabá (PA)

Em Nota Pública, a Comissão Pastoral da Terra (CPT) e o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) denunciam que "cerca de de 8 mil pessoas entre homens, mulheres e crianças, estão sendo expulsas de suas casas e tendo suas  plantações destruídas em decorrência de uma operação de despejo iniciada em Marabá na semana passada". Confira o documento na íntegra: 

Leia mais: