COMISSÃO PASTORAL DA TERRA

 

As denúncias dos impactos dos grandes projetos de mineradoras em Minas Gerais ganharam reforço no último dia 30 de junho com o lançamento do Dossiê Denúncia “Ameaças e violações ao direito humano à água em Conceição do Mato Dentro e Alvorada de Minas, Minas Gerais”.

 

O relatório, produzido pelo Coletivo Margarida Alves (CMA), traz de forma detalhada os danos causados pelo Projeto Minas-Rio às comunidades dos dois municípios mineiros, resultado de uma pesquisa sobre o conflito minerário na região, desenvolvida entre dezembro de 2015 e maio de 2017. Além de visitas às comunidades, foram feitas análises de inquéritos civis instaurados pelo Ministério Público Estadual, relacionados às violações do direito humano à água.

O trabalho foi realizado com o apoio de lideranças locais, moradores/as e organizações como o coletivo REAJA, Comissão Pastoral da Terra (CPT), a Cáritas Brasileira e o Movimento Pela Soberania Popular na Mineração (MAM).

Confira o Dossiê Denúncia na íntegra: Ameaças e violações ao direito humano à água em Conceição do Mato Dentro e Alvorada de Minas, Minas Gerais

A publicação aponta graves ameaças causadas pelo empreendimento da mineradora Anglo American, como a diminuição e destruição de nascentes, restrição do acesso à água pela população, escassez de água para a atividade de cultivo e ausência de qualidade da água na região.

Ao final do dossiê, são feitas recomendações aos Ministérios Públicos estadual e federal, ao estado de Minas Gerais e ao Conselho Nacional de Justiça no sentido de fiscalizar os danos causados às comunidades atingidas pelo Projeto Minas-Rio e buscar responsabilização para a mineradora Anglo American, que tenta iniciar a fase 3 do empreendimento, garantindo mais 28 anos de exploração minerária da região.

Gostou dessa informação?

Quer contribuir para que o trabalho da CPT e a luta dos povos do campo, das águas e das florestas continue? 

Clique aqui e veja como contribuir