COMISSÃO PASTORAL DA TERRA

 

 

 

Nos dias 20 e 21 de junho, em Londrina, norte do Paraná, os agentes da CPT Paraná celebraram os 40 anos da CPT num Grande Encontro. Além disso, a equipe deu início à preparação de sua participação no IV Congresso Nacional, que se realizará em Rondônia, de 12 a 17 de julho próximo.

 

 

(CPT Paraná)

O Encontro reuniu as três gerações que já atuaram e estão ativas na CPT até os dias de hoje. Memória, Rebeldia e Sonhos (esperança) afloraram nesses dois dias de muito calor humano, reflexões e Festa.

Os que participaram ou passaram pelo Encontro deixaram suas mensagens escritas no painel de compromisso. Os demais foram lembrados, em especial aqueles e aquelas que já nos deixaram fisicamente: Dom Ladislau, Dom Tomás e outros. Neste momento, foram lembradas também as entidades que acreditaram e confiaram na CPT nesses anos de trabalho. Com a presença de Marianne Spiller, da Associação Brasileira da Infância – ABAI, parceira da CPT; a PPM, a CESE, o ELO , a CÁRITAS e  ADVENIAT foram agradecidas. Destacamos, também, a presença do nosso bispo acompanhante durante todo o encontro, Dom Getúlio Guimarães.

O Encontro fez memória dos feitos da CPT na caminhada das comunidades no Estado: Irmã Lia, Irmã Rosa e Eduardo Cionek como fundadores, contribuíram nesse momento.  Companheiros e companheiras que não mais estão ativos no cotidiano da pastoral também contribuíram: Claudete, ex- agente, atualmente militante do MST, Professor Elias Brandão, atualmente do quadro docente da Universidade Estadual em Maringá, expressaram os atos de rebeldia da CPT na sua presença profética junto aos camponeses e camponesas.

Uma Noite animada, com comidas típicas camponesas e músicas de raiz aqueceram um momento de confraternização que lembraram os bons momentos da caminhada.

Para terminar, o grupo reafirmou que a importância da CPT junto à caminhada das comunidades permanece. Sua presença, mística e ação profética a tornam atual em todos os tempos.

Gostou dessa informação?

Quer contribuir para que o trabalho da CPT e a luta dos povos do campo, das águas e das florestas continue? 

Clique aqui e veja como contribuir