COMISSÃO PASTORAL DA TERRA

 

 

Segundo informações dos moradores, a linha de fogo chegou à extensão de 15 quilômetros

(Assessoria de Comunicação - CPT Nacional)

O projeto de assentamento Galo Velho, zona rural de Machadinho D’Oeste (RO), registrou incêndio considerado, segundo relatos, como criminoso, nesta terça-feira (13). Na linha TB-14, do assentamento, um casal morreu carbonizado ao tentar fugir das chamas, que chegaram a tomar extensão de 15 quilômetros conforme descrição de moradores da região.

O reconhecimento ainda das vítimas não foi realizado pelas autoridades. O fogo também teria destruído casas e bens materiais. O desaparecimento do casal, durante o fogo, já havia sido notado por moradores do assentamento, mas os corpos das duas vítimas somente foram encontrados na tarde de quarta-feira (14), presos a cipós. Acredita-se que os dois ficaram presos aos ramos na tentativa de fugir das chamas.

O assentamento Galo Velho é palco de conflitos fundiários, o nome da área refere-se ao apelido de um dos mais conhecidos grileiros do Estado de Rondônia. O histórico da região registra, além de despejos, o assassinato de posseiros.

LEIA MAIS:

Policiais militares ameaçam famílias de posseiros em Cujubim, Rondônia

 

Gostou dessa informação?

Quer contribuir para que o trabalho da CPT e a luta dos povos do campo, das águas e das florestas continue? 

Clique aqui e veja como contribuir