COMISSÃO PASTORAL DA TERRA

 

 

 

Com o tema: “Cerrado em pé! Rio Corrente, corrente até quando?” e lema: “Corrente ‘véio’ dá água boa e limpa, fazendo o que era seco verdejar”, extraído da música Xote Correntino, de Sá e Guarabyra, a 4ª Semana e Romaria do Cerrado acontecem entre os dias 10 e 22 de setembro, na cidade de Santa Maria da Vitória (BA), da Diocese de Bom Jesus da Lapa, e traz como questão central o “Rio Corrente”.

 

(Por CPT Bahia)

Visitas e reuniões nas comunidades rurais, apresentação de vídeos sobre o Cerrado em escolas, o IV Festival de Músicas Raiz na comunidade de Macacos dos Gerais e a 4ª Romaria do Cerrado, fazem parte da programação da Semana, com o intuito de estimular o debate e as reflexões acerca dos “Cerrados” e das águas do Corrente.

Este ano, a realização dessas atividades possui uma grande simbologia, pois em 2017 celebra-se os 40 anos de martírio de Eugênio Lyra, advogado sindical assassinado a mando de latifundiários em 22 de setembro de 1977, aos 30 anos de idade, ao lado de sua esposa Lúcia Lyra, também advogada, grávida de cinco meses.

LEIA TAMBÉM: Dia Nacional do Cerrado: organizações pedem apoio para proteger o bioma

Carta às Comunidades: “A Resistência é condição para nossa existência”

Petição pede transformação do Cerrado e da Caatinga em Patrimônio Nacional

Eugênio Lyra dedicou sua vida à defesa dos trabalhadores rurais, dos posseiros ameaçados pela grilagem de terra. O advogado foi assassinado e não se encontra mais fisicamente entre nós, mas sua memória, idéias, convicções e poesias continuam vivas. No dia 22 de setembro queremos dizer que Eugênio Lyra está cada dia mais presente entre nós.

Eugênio Lyra foi enterrado, mais eles não sabiam, que ele era SEMENTE!

 

Gostou dessa informação?

Quer contribuir para que o trabalho da CPT e a luta dos povos do campo, das águas e das florestas continue? 

Clique aqui e veja como contribuir