COMISSÃO PASTORAL DA TERRA

 

 

 

O município de Itapuranga, na Diocese de Goiás, recebeu mais de 7 mil romeiras e romeiros da 16ª Romaria da Terra e das Águas, no dia 2 de setembro de 2017. A Romaria foi realizada pela Comissão Pastoral da Terra – CPT Goiás, e pela Diocese de Goiás, e teve como tema “Organização popular e a luta por direitos”, e o lema foi “Memória, Rebeldia e Esperança”, a iluminação bíblica teve como referência Êxodo, 3: “Vi, ouvi, conheço, desci por isso vai”.

 

(Texto/Fotos: José Gomes T. Neto).

Foi um dia de memória dos mártires, dos 30 anos do atentado ao padre Francisco Cavazzuti e também das conquistas na luta pela terra e por direitos. De grito pelo respeito aos povos da Terra, ao cerrado e às águas, e pela justiça, inspirado pela rebeldia do Cristo libertador. Também foi momento de muita esperança na construção de um outro mundo, possível e necessário.

Desde a manhã de sábado a cidade de Itapuranga vivia o clima de acolhida dos romeiros, vindos de todo canto do estado de Goiás e o Distrito Federal. A Pastoral da Juventude realizou o Dia Nacional da Juventude da Diocese de Goiás, e os jovens se juntaram à Romaria.

LEIA MAIS: Itapuranga – GO se prepara para receber romeiros e romeiras para a 16ª Romaria da Terra e das Águas

Transposição do Tocantins para o São Francisco

A concentração foi na Feira André Mundim, onde a equipe de animação cantou músicas das romarias e autoridades políticas locais e estaduais saudaram os presentes. O Bispo de Goiás, Dom Eugênio Rixen, fez a abertura oficial convidando os romeiros a cuidar do cerrado, nossa Casa Comum. A caminhada pelas ruas de Itapuranga foi embalada por cantos e gritos de ordem, e os romeiros traziam consigo faixas, bandeiras e cartazes. A chamada dos mártires na praça central foi momento de forte emoção.

Às margens da represa houve apresentações culturais, distribuição de sementes, lançamento do CD “O povo canta sua luta”, a barraca da pastoral da Saúde com chás, pipoca e atendimentos. Por fim, a bela e marcante celebração, encerrada com a bênção e partilha dos alimentos.

LEIA MAIS: Caravana internacional investigará impactos de grilagem de terras e violações de direitos humanos na região do Matopiba

Ibase lança cartilha sobre portos no Rio Tapajós

Participaram pessoas do campo e da cidade, animadores de comunidade de base, militantes dos movimentos sociais e sindicais, religiosas e religiosos, os bispos de Goiás, dom Eugênio; de Uruaçu, dom Messias; e de Ipameri, dom Guilherme. Foi uma verdadeira festa do povo, com encontros, abraços e partilhas. A próxima Romaria da Terra e das Águas será na diocese de Ipameri. A cabaça, símbolo da Romaria, foi entregue por dom Eugênio a dom Guilherme e trabalhadores rurais.

Foi bonito de ver e viver! 

Gostou dessa informação?

Quer contribuir para que o trabalho da CPT e a luta dos povos do campo, das águas e das florestas continue? 

Clique aqui e veja como contribuir