COMISSÃO PASTORAL DA TERRA

 

 

 

No dia 09/07/2001, dois pistoleiros assassinaram a tiros o sindicalista José Pinheiro Lima, sua esposa Cleonice Campos Lima e o filho do casal Samuel Campos Lima. O crime aconteceu na residência da família, em Morada Nova (PA). José integrava a diretoria do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Marabá (STR) e há dois anos acompanhava as famílias acampadas na fazenda São Raimundo. Em 1999, vistoria havia declarado improdutiva a terra ocupada e teve decreto de desapropriação assinado em janeiro de 2001, mas as famílias não haviam sido assentadas e o proprietário não havia se conformado com a desapropriação, mantendo o conflito com os ocupantes.

Presos preventivamente à época do crime e soltos em seguida, os fazendeiros denunciados e reconhecidos como mandantes, que já ameaçavam de morte o sindicalista, foram julgados e absolvidos no ano de 2016 pela justiça de Marabá. O massacre ficou conhecido como “Chacina de Morada Nova”.

Crédito dados: CEDOC Dom Tomás Balduino / CPT

Conteúdo sob licenciamento Creative Commons