COMISSÃO PASTORAL DA TERRA

 

 

A CPT Piauí lançou o caderno ‘Conflitos no Campo Brasil 2016’ no dia 24 de abril, no Centro de Pastoral Paulo VI, em Teresina (PI). Além da apresentação dos dados, o evento contou com uma análise da conjuntura e relevantes depoimentos sobre o trabalho no campo.

 

(Fonte: CPT PI).

A Comissão Pastoral da Terra - Piauí apresentou nesta segunda-feira, 24 de abril, o caderno Conflitos no Campo Brasil 2016 na presença de lideranças de movimentos sociais, representantes de grupos, organismo da Igreja do Piauí e do Presidente da CPT Nacional, Dom Enemésio Lazzaris. O lançamento aconteceu às 9hs, no Auditório Dom Sérgio Rocha, Centro de Pastoral Paulo VI, em Teresina (PI). 

Depois da apresentação dos dados do Brasil e do Piauí foi apresentada uma análise de conjuntura fazendo uma relação entre os grandes projetos e o avanço dos conflitos no campo.

SAIBA MAIS: CONFLITOS NO CAMPO BRASIL 2016

Na sequência, o depoimento do trabalhador rural Jovecino Pereira da Silva, ameaçado de morte da comunidade Brejo das Meninas no município de Santa Filomena (PI), relatou como foi que atearam fogo em sua residência. Apesar de ter conseguido apagar o fogo, permanece o medo: “Não tenho paz nem pra dormir, porque quando você ta deitado agente assunta com os tiroteios deles, acho que é eles treinando e a gente já fica com medo de ta vindo pra casa”. 

Em meio a tanta angustia e medo surge uma esperança: “Graças a Deus de pouco tempo pra cá encontramos com a CPT, pessoas que foram lá nos visitar, hoje nós já tamo sentindo mais encorajado porque a gente ta conversando e com o trabalho da CPT ta tendo esse conforto e acreditamos que nós vamos vencer essa batalha”. Por fim deixou aos presentes um questionamento: “Que Brasil é esse que nós vivemos que permite que seu povo seja ameaçado, morto e não se toma nenhuma providencia quanto a isso?”, reforçando a negligencia do poder público com relação ao avanço dos conflitos no campo.

A CPT PI reitera a luta na busca por igualdade de direitos e uma vida digna junto aos povos da terra e das águas.