COMISSÃO PASTORAL DA TERRA

 

 

 

Em Itaetê, Bahia, com a presença de mais de 5.000 participantes, provenientes de todas as cidades e comunidades desta região da Chapada Diamantina, realizou-se no domingo, dia 24 de agosto, a 8ª Romaria da Terra e das Águas da Diocese de Ruy Barbosa.

 

(Texto e fotos Luciano Bernardi - CPT Bahia)

A Diocese de Ruy Barbosa, juntamente com seu bispo e centenas de voluntários e voluntárias, se dedicou por meses, divulgando e convocando o povo para essa Romaria, que apoiou-se em três grandes vertentes de ideais e de práticas cristãs: o Deus da Bíblia exige resposta e participação humana de todos, para o mundo ser o que Ele criou e sonhou para nós; o modelo de desenvolvimento pensado e implementado  pelo atual sistema econômico e político leva ao desastre humanitário e ecológico; os protagonistas de outra maneira alternativa a este sistema, já estão em ação, acumulando forças entre  os que tem sensibilidade e entre os atingidos por problemas estruturais como a negação da reforma agrária, a voracidade do agronegócio deixado a vontade a engolir terras e territórios para os seus lucros, a negação da vida a indígenas, quilombolas,  camponeses(as) e moradores de todas as periferias existenciais. 

 

O Rio Paraguaçu, na beira do qual surgiu a cidade de Itaetê e onde foi construída uma barragem cuja água está sendo gasta por mais de 70 por cento pela agropecuária, está ameaçado. Os mais de cinco mil participantes da Romaria de Itaetê, gritaram seu compromisso de não permitir a morte deste Rio, que beneficia mais de metade da população da Bahia. Foi bem nesta região que nasceu a primeira Romaria da Terra e das Águas, trinta nove anos atrás, que se dirigiu em pau de arara para Bom Jesus da Lapa.

"BACIA DO PARAGUAÇU,

 

VEIAS QUE GERAM VIDA NA BAHIA"

 

Gostou dessa informação?

Quer contribuir para que o trabalho da CPT e a luta dos povos do campo, das águas e das florestas continue? 

Clique aqui e veja como contribuir