COMISSÃO PASTORAL DA TERRA

 

 

 

 

No Rio Grande do Sul, em 21 de fevereiro deste ano, mais de 15 mil pessoas marcharam pelas ruas do municí-
pio de Santo Cristo, diocese de Santo Ângelo, em sua 35ª Romaria da Terra. Conduzidos pelo lema “Agricultura 
Familiar Camponesa: Vida com saúde”, eles defenderam a produção familiar e a urgência de políticas públicas 
que auxiliem os pequenos produtores. Denunciaram também os prejuízos causados pelo uso de agrotóxicos tanto à vida humana quanto à natureza, e 
questionaram a construção de barragens hidrelétricas. 
 
A Romaria teve a presença de bispos, padres e fi éis de diferentes igrejas cristãs e também do governador do 
Rio Grande do Sul, Tarso Genro. Dom Guilherme Werlang, bispo da Diocese de Ipameri (GO) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para o Serviço da 
Caridade, da Justiça e da Paz da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), foi o pregador da Romaria e 
em sua fala condenou o latifúndio, que expulsa o trabalhador do campo e destroi a natureza.

Gostou dessa informação?

Quer contribuir para que o trabalho da CPT e a luta dos povos do campo, das águas e das florestas continue? 

Clique aqui e veja como contribuir