COMISSÃO PASTORAL DA TERRA

 

 

 

Com o lema "Quilombos: Terra, Trabalho e Inclusão", o Rio Grande do Sul realizou sua 33ª Romaria da Terra, no Santuário da Medianeira, município de Santa Maria (RS).

 


 

“Quilombos: Terra, Trabalho e Inclusão”. Com esse lema, a Romaria da Terra no Rio Grande do Sul, realizada no dia 16 de fevereiro no Santuário da Medianeira, no município de Santa Maria (RS), lançou o Movimento Nacional em defesa da titulação e desenvolvimento sustentável dos territórios quilombolas. Com o Movimento foi lançada, também, a agenda de mobilização pela titulação dos territórios quilombolas.


Os representantes das comunidades de quilombolas do Estado do Rio Grande do Sul estavam presentes na romaria para denunciar o descaso nas esferas municipal, estadual e federal, na implementação de políticas públicas e na titulação de seus territórios, bem como para protestar pela existência de ação direta de inconstitucionalidade do decreto 4487/2003 por partidos da direita, com visão contrária aos direitos constituídos. Das 184 comunidades existentes no RS, somente seis estão em processo de regularização. A demora tem acirrado os conflitos, sendo que muitas lideranças quilombolas são ameaçadas de morte, presas, perseguidas e assassinadas.


Gostou dessa informação?

Quer contribuir para que o trabalho da CPT e a luta dos povos do campo, das águas e das florestas continue? 

Clique aqui e veja como contribuir