COMISSÃO PASTORAL DA TERRA

 

 

 

Centenas de pessoas acompanharam a 8ª Romaria da Terra e das Águas de São Paulo, realizada dia 25 de julho de 2004, na comunidade de Quilombos Morro Seco, no Vale do Ribeira. A caminhada teve o tema: Terra, Água: Dom de Deus, Direito de todos. Ela foi promovida pela CPT São Paulo, com apoio de igrejas, dioceses e entidades, como Cáritas, MST, Movimento dos Atingidos e Ameaçados pelas Barragens e Conselho Indigenista Missionário.

 


Centenas de pessoas acompanharam a 8ª Romaria da Terra e das Águas de São Paulo, realizada dia 25 de julho, na comunidade de Quilombos Morro Seco, no Vale do Ribeira. A caminhada teve o tema: Terra, Água: Dom de Deus, Direito de todos. Ela foi promovida pela CPT São Paulo, com apoio de igrejas, dioceses e entidades, como Cáritas, MST, Movimento dos Atingidos e Ameaçados pelas Barragens e Conselho Indigenista Missionário.

O local da caminhada foi escolhido por ter um significado todo especial: lá estão os quilombolas, que fazem lembrar da resistência e da luta dos povos afro-descendentes; as comunidades indígenas; cerca de cinco mil pescadores artesanais, que estão sendo obrigados a investir na criação de camarões Vannamei, e, por último, na região ainda há a presença de trabalhadores migrantes, vindos especialmente do norte e nordeste do país.

O principal objetivo da Romaria foi fortalecer o grito dos povos do Vale do Ribeira e exigir das autoridades locais e nacionais uma política pública voltada para a proteção e promoção da dignidade da população do Vale.

Fernando Doren

CPT São Paulo

 

 

Gostou dessa informação?

Quer contribuir para que o trabalho da CPT e a luta dos povos do campo, das águas e das florestas continue? 

Clique aqui e veja como contribuir